Lazaretto

jack-white-lazaretto-youtube-music-video-shadow-2014


And even God herself has fewer plans than me
But she never helps me out
With my scams for free, though
She grabs a stick and then she pokes it at me
When I say nothing, I say everything
Yeah when I say nothing, I say everything.


Anúncios

A Eterna Rainha do Rock

tina03.jpg

Estava eu num momento retro esses dias, buscando no YouTube todos aqueles vídeos de músicas que a.do.ro dos anos 80 e 90, quando decido procurar por algo da maravilhosa Tina Turner. De cara encontrei o vídeo de uma das minhas músicas favoritas dela, The Best, e pasmem! Desde então já devo ter assistido umas 100 vezes, sem brincadeira. Gente, o que é essa mulher? Que energia é essa que ela emana? Pra começar, a entrada dela nesse especial Divas, já é demais. Quando a música começa, a energia é tão forte, que você se arrepia inteirinho. A caminhada dela da limousine ao palco com as lindas pernas em close é espetacular. E assim que ela começa a cantar, é impossível não acompanhá-la. Impossível. Você não consegue mais desgrudar os olhos da tela, tamanho magnetismo e carisma. Logo você percebe que está cantarolando junto, tamborilando os dedos, batendo o pezinho ou ainda remexendo os ombros. Ou então é tomado por inteiro pela música e sai rebolindo-se todo (estou falando de uma experiência bem a la Será Que Ele É, quando o personagem de Kevin Kline não se contém aos primeiros e arrebatadores acordes de I Will Survive). A energia é tão boa, que você percebe a plena satisfação do público e da banda que a acompanha. Um sorriso em cada rosto, cantando com o coração. O saxofonista mesmo, entra quase que num frenesi sexual na hora do duo com a nossa estrela. Demais! Demais! Demais!

tina-turner.jpgE não bastasse só o talento de Tina e toda essa energia, minha admiração por ela vem também de sua superação. Uma mulher que sofreu por anos com a violência doméstica e teve coragem de abrir mão de tudo, só levando o nome artístico para recomeçar, e acaba tornando-se a Rainha do Rock, merece todo o respeito e admiração possível. 

Mas deixemos de blá, blá, blá e vamos ao que interessa, porque não importa o que eu escreva aqui, você só vai entender do que estou falando mesmo, vendo essa estrela no palco.

Então, senhoras e senhores, com vocês… Tina Turner:

Uma observação: Essa apresentação é de 1999, ou seja, Tina já com 60 anos de idade (inacreditável, né?!). Andei lendo que já estão programando uma super comemoração para os seus 70 anos, em 2009. YAY!

Para quem deseja baixar as mais diversas músicas da Diva, eis um vasto material aqui. Enjoy! :mrgreen:

A Paródia de Chris Crocker

Bem, povo, há dois posts atrás, coloquei um vídeo de uma criatura, dita fã de Britney Spears, nos dizendo para deixá-la sozinha. A Britney, não a criatura. Pois bem, aqui vai algumas atualizações sobre a história toda.

A criatura atende pelo nome de Chris Crocker – Queen Crocker para os fãs – e se auto intitula “A Pessoa Mais Assistida no MySpace TV.

Básico, o menino.

Não duvido que seja verdade. Principalmente, depois do vídeo olhem-eu-choro-lágrimas-de-crocodilo-por-Britney. Mas o que parece mesmo é que o vídeo é todo auto-marketeiro. Ele se ama, se adora e curte muito essa tal fama internética.

O vídeo ficou tãotão  famoso que Seth Green fez uma paródia – engraçadíssima – intitulada Leave Chris Crocker Alone.

Não vou adjetivá-lo infinitamente, povo, vocês terão que assisti-lo por sua própria conta e risco.

Para (re)ver o original…

E alguns links legais sobre a coisa toda:

Myspace do Queen Crocker

Leia o que o hipersuper Alexandre Inagaki pensa sobre o assunto em Pensar Enlouquece (foi aqui que descobri o myspace do Mr. Crocker)

Besitos ;*

Nunca achei que fosse possível…

…mas juntaram três coisas que eu amo de paixão em um único lugar! Sério, e ficou muito bom até.

Estou falando de Jack Sparrow (Johnny Depp em Piratas do Caribe), Xena (da série de TV) e Bonita e Valente (o musical Annie Get Your Gun). Tudo num vídeo que narra uma disputa entre a anti-heroína que desafiou todas as leis da física – entre outras – e o anti-herói mais bem-sucedido do cinema, ao som de Anything You Can Do.

Quando vi não pude deixar de postar. Vejam também:

🙂